• (31) 3476-3131 · (31) 2511-2121
  • contato@contabilidademontesiao.com.br

COMO FAZER UM MAPEAMENTO DE PÚBLICO

 

Já vimos em 3 ATITUDES QUE LEVAM O FRACASSO DE UM EMPRESÁRIO, que a primeira atitude que o empreendedor deve buscar é o conhecimento do mercado ao qual irá atuar, para isso, um bom planejamento é necessário. Após conhecer o mercado é indispensável que você conheça seu público e busque se relacionar com ele, por isso, um planejamento de comunicação é essencial para envolver seu público com a marca.


Você sabia que para realizar um bom planejamento precisa mapear seus públicos? E no planejamento de comunicação não é diferente, saiba quem são eles, quais canais utilizar e quais são as melhores ferramentas para cada segmento. Isso mesmo! É importante definir quais são os públicos da sua empresa ou organização para criar um modo efetivo de comunicação e diálogo. São vários os métodos utilizados para isso, vou usar um modelo que pode satisfazer empresas com e sem fins lucrativos, segmentando conforme o critério de força dos vínculos. A ideia de público aqui trabalhada difere do modelo tradicional, de segmentação clássica de públicos, pois funciona levando em consideração os dados valorativos que devem ser obtidos no diagnóstico.



Figura 3- Escala e Públicos

 

Você irá dividir o público da seguinte maneira, conforme apresentado na figura acima:

 

Beneficiados (B): o público beneficiado ocorre quando a força dos vínculos parte da localização espacial, informação até o vínculo de julgamento, em que é possível a tal público uma tomada de posição favorável ou desfavorável, a partir das informações sobre o projeto e a causa à qual ele se dedica. A classificação neste nível ocorre mesmo que o público não tenha conhecimento do projeto em si.

 

Legitimadores (L): esse público não é apenas beneficiado pelos resultados que o projeto, produto ou serviço oferece, mas é composto por pessoas que também são capazes de legitimar o movimento ou a empresa, julgando-o positivamente. Além disso, os legitimadores podem participar eventualmente como colaboradores diretos, partindo assim do julgamento e podendo chegar até a ação.

 

Geradores (G): Esse grupo de pessoas ou instituições, além de serem beneficiados e legitimadores, organizam e realizam ações em nome do projeto de forma sistemática. Nesse nível de vinculação, espera-se que os públicos ajam de forma coesa e contínua, configurando o nível ideal da corresponsabilidade, o famoso “vestindo a camisa da empresa”.

 

Após pensar conforme essa escala faça um organograma descrevendo quem são seus públicos baseado nesse modelo. Ao localizar quem são, onde estão, seus gostos e preferências, você poderá adotar o melhor meio de se comunicar com eles para que consiga criar vínculos mais fortes.


Essa etapa é muito importante e deve ser feita antes de criar um canal de comunicação, jornais, revistas, facebook, instagram, twitter, blog ou manter uma comunicação por e-mail e telefone. Se você conhece seu público sabe onde ele vai estar e qual o melhor canal utilizar para se comunicar. Agindo dessa forma, sua marca, produto ou serviço fica cada vez mais forte no mercado.

Matéria produzida por Raquel Siqueira